Carreira e Profissão: como saber diferenciar?

Foto: Pexels

Entenda qual a diferença entre esses dois conceitos básicos do mercado de trabalho

Profissão e Carreira são termos às vezes usados como sinônimos mas possuem uma diferença específica importante e precisamos estar a par dessas definições de modo claro, para  não nos confundirmos ao avaliarmos uma oportunidade de trabalho. 

Você pode estar se perguntando; "Mas, em que consiste essa diferença? E por que eu preciso saber diferenciar as duas coisas?" É para responder esses questionamentos que preparamos esse artigo. 

Importância de compreender a diferença entre Carreira e Profissão

É de extrema importância termos um entendimento claro da diferença entre esses dois conceitos para tomarmos uma decisão mais adequada na hora de escolher uma área de trabalho. Estamos com interesse em qualquer emprego mais funcional e imediato, ou desejamos um que possua uma abertura para algum crescimento continuado ao qual nos dediquemos, talvez, durante toda nosa vida de trabalho? Essa diferença é, basicamente, o fundamento para nossa escolha.

Profissão 

Quando usamos o termo "profissão" queremos nos referir a algo delimitado a uma função ou atividade específicas, algo que não pode fugir à natureza de sua execução. Por exemplo: o marceneiro trabalha com o manuseio ou construção de produtos de madeira; o metalúrgico trabalha do mesmo modo com o metal; o encanador trabalha com materiais e estruturas hidráulicas; etc. 

Algumas profissões, porém, devido a um grau maior de complexidade ou de flexibilidade em suas aplicações, permitem que o profissional ultrapasse suas limitações meramente funcionais para exercer outras atividades - como gestão, controle, decisão -  associadas às suas funções. 

Carreira

Por permitirem uma maior abrangência funcional, essas profissões mais complexas se ramificam em vários estágios e níveis hierárquicos, criando assim um verdadeiro caminho profissional que, para ser percorrido, necessita de um longo tempo de atividade em seu percurso. É este caminho que chamamos de carreira profissional. 

Por exemplo: se analisarmos o ramo da administração poedmos observar que ele se aplica a muitas áreas profissionais diferentes. O administrador pode ser alocado em uma empresa de produtos químicos, em uma faculdade, numa rede de supermercados, numa multinacional, etc. Isso significa que o profissional deve estar bem decidido para investir tempo e dedicaçõ em algum desses campos carreirísticos.

Compreendendo a diferença entre carreira e profissão

Exatamente por terem uma maior abrangência de aplicabilidade, essas profissões complexas requerem um processo prévio e mais demorado de preparo para serem exercidas, e por isso o profissional deve ter bem definidas em sua consciência essas diferenças. Caso não tenhamos essas distinções básicas bem claras em nossa mente, corremos o risco de escolher alguma profissão que não nos permita uma satisfação profissional adequada, gerando em nós frustrações, desesperos e até depressões por esgotamento em um trabalho que não gostamos de fazer.

Dicas para orientação na escolha da carreira profissional

Conhece-te a ti mesmo

A melhor forma de fazermos uma escolha com mais segurança é conhecendo nossas próprias inclinações pessoais e nossas aptidões naturais. A antiga máxima grega "conhece-te a ti mesmo" é, sem dúvida, uma verdade universal: a ordenação da nossa vida exterior passa, necessariamente, pela ordenação da nossa vida interior. Para escolhermos corretamente temos também de nos conhecer de forma correta. 

Identifique aptidões naturais

Você pode fazer testes vocacionais variados para conhecer suas tendências naturais. Muitas vezes nós não temos consciência de nossas capacidades e potencialidades latentes, por isso é interessante buscar um conhecimento mais definido dessas questões

Experimente desenvolver novas habilidades segundo sua curiosidade

Talvez você pense em adquirir alguma habilidade nova não por sua aptidão natural, mas por um desejo ou admiração. Pode ser que você queira, por exemplo,  aprender um instrumento, ou iniciar na prática de um esporte, ou mesmo aprender um novo idioma. Todas essas habilidades são possíveis de adquirir e darão a você mais canais de desenvolvimento e enriquecerão sua personalidade. Mas tenha sempre em mente que, para ter um grau de excelência, o ideal é aplicar o desenvolvimento prático naquilo que já temos uma aptidão natural, pois essas aptidões, aliadas a uma disciplina e trabalho constante, potencializam muito nosso desempenho em qualquer coisa a que nos aplicamos.




Postagem Anterior Próxima Postagem