Profissionalização para jovens de espectro autista

 

Foto: Pexels

Projeto da UFC contempla jovens na faixa de 18 a 29 anos


O Núcleo de Tratamento e Estimulação Precoce (NUTEP) da Universidade Federal do Ceará (UFC) lançou nesta sexta-feira (8) o Programa de Qualificação e Inclusão de Jovens com Transtorno do Espectro Autistas (TEA) no Mercado de Trabalho. A iniciativa foi possibilitada pelo financiamento do Governo Federal, através do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e executada pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ).

O projeto contempla jovens com TEA que estejam cursando ou tenham concluído o ensino médio ou superior e estejam na faixa etária entre 18 e 29 anos, e também oferece avaliações terapêuticas, médicas e vocacionais visando o direcionamento adequado para cada pessoa. 

O programa tem uma duração de 12 meses e durante todo o período os participantes terão acompanhamento psicológico e vocacional para monitorar o desempenho e adequação ao trabalho, observando as dificuldades e desafios que possam surgir, de acordo com o que foi explicado pela coordenadora da iniciativa, Kathleen Xavier.

A equipe de psicólogos clínicos e vocacionais também contará com o apoio de neurologistas, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e tutores formados na área de acompanhamento terapêutico.

Kathleen também informou que o NUTEP disponibilizará treinamentos nas empresas parceiras, fazendo um acompanhamento semanal com os jovens do programa em seus locais de trabalho tendo em vista a capacitação e a inclusão com maior eficiência. 





Postagem Anterior Próxima Postagem